Blog

Osteoporose: Como prevenir, diagnosticar e tratar

Osteoporose: Como prevenir, diagnosticar e tratar

A osteoporose é uma doença silenciosa, e até incurável se tratada tardiamente. Ela consiste na perda de massa óssea, deixando o corpo mais fraco e propenso a fraturas.

No Brasil, a condição ainda é considerada uma consequência da idade, e é esperado que aconteça com qualquer pessoa na idosa. Entretanto a osteoporose; pode ser causada por diversos outros motivos, por isso que esse pensamento torna a doença tão difícil de ser tratada e revertida, já que a maioria das pessoas só começam a se examinar e a procurar ajuda quando a osteoporose está muito desenvolvida.

O que é a Osteoporose

Médica mostra para paciente um objeto semelhante a uma parte do esqueleto humano | O Que é a Osteoporose?

Os ossos, bem como as outras estruturas do corpo humano, também precisam ser mantidos saudáveis. Para isso, existem diversos hábitos que podem ser adotados, como uma dieta rica em cálcio, banho de sol e exercícios físicos. Porém, quando essas medidas não são tomadas, nosso corpo para de formar materiais ósseos novos para substituir os antigos. Assim, eles vão ficando cada vez mais fracos, tornando-se ultrassensíveis e sujeitos a fraturas.

Deficiência de cálcio

Alimentos que contém cálcio dispostos sobre uma mesa | Deficiência de cálcio

Você já deve ter ouvido falar que o leite é bom para os ossos, e é verdade! A principal substância que fortalece os ossos é o cálcio, presente no leite e seus derivados. Os ossos até reservam o cálcio e o fornecem a outras funções do corpo. No cenário normal, ele é retirado e reposto nos ossos sem comprometer sua estrutura, mas em uma dieta pobre da substância, os ossos acabam sendo prejudicados porque continuam fornecendo cálcio e não o recebem de volta. Dessa forma, o esqueleto vai enfraquecendo e o paciente pode desenvolver a osteoporose.

Uma dieta rica em cálcio vai muito além do consumo diário de leite: folhas verde-escuras e peixes como bacalhau e sardinha também são ótimos fornecedores. Mas atenção, pois não é recomendável combinar esses alimentos com outros ricos em fibras, porque, embora sejam muito boas para o intestino e para o coração, as fibras atrapalham a absorção do cálcio.

Envelhecimento

Idosa segura a mão de uma enfermeira e uma bengala | Envelhecimento

A partir dos 35 anos, nossos ossos vão, naturalmente, perdendo sua densidade de forma progressiva. A partir dessa fase, é necessário prestar mais atenção aos níveis de cálcio, já que nossos ossos precisam ainda mais dele.

Hormônios

Mulher se abana com uma folha de papel | Hormônios

Problemas hormonais têm grande influência sobre a densidade óssea e o surgimento da osteoporose. Entre os principais problemas hormonais que podem provocar o desenvolvimento da doença estão a intolerância à lactose, complicações na absorção de cálcio e problemas respiratórios, como a asma.

A menopausa também pode aumentar significativamente as chances da mulher desenvolver osteoporose, talvez por isso grande parte dos pacientes com osteoporose no Brasil são mulheres. Isso acontece porque há a redução da produção de estrogênio nesse período, e isso causa diminuição da massa óssea.

Nos homens, o baixo nível de testosterona também pode favorecer o surgimento da doença.

Fatores de Risco

Molécula de DNA | Fatores de Risco

Além da idade, da alimentação e de problemas hormonais, muitos fatores podem contribuir para o desenvolvimento da osteoporose, como:

Histórico Familiar

A osteoporose não é uma doença hereditária, mas caso seus pais tenham, as chances de você herdá-la aumentam bastante, portanto, é preciso cuidado redobrado. Isso acontece porque, mesmoa que a doença não passe de uma geração para outra, a capacidade de absorção de cálcio pode ser um fator hereditário. Contudo, vale ressaltar que o quadro pode ser revertido através de mudanças alimentares antes mesmo que o problema aconteça.

Tabagismo

A fumaça do cigarro interfere fortemente no funcionamento das células responsáveis por construir e reparar a matriz óssea. Além de um fator de risco, o tabagismo também é um agravante em quadros confirmados de osteoporose.

Falta de atividades físicas

Além de garantir a fixação do cálcio nos ossos, os exercícios físicos trabalham a mobilidade e o equilíbrio, prevenindo quedas. Com músculos mais fortes, as articulações e tendões ficam mais saudáveis, deixando os ossos mais protegidos contra fraturas.

Baixa exposição solar

A vitamina D, obtida principalmente pela luz solar, ajuda na absorção de cálcio pelo organismo.

Alcoolismo

Muito álcool diminui as reservas de cálcio no organismo, fazendo com que os ossos fiquem mais fracos. Além disso, ele também atrapalha a absorção de cálcio e de vitamina D pelo pâncreas.

Imobilização

Como os músculos, os ossos também vão ficando mais fracos quando não são trabalhados, por isso a fisioterapia é tão importante na recuperação de uma fratura.

Mantenha o peso corporal indicado para sua idade e altura

A obesidade traz dificuldade na realização de exercícios e está diretamente ligada à uma alimentação ruim, o contrário do que a prevenção da osteoporose pede. Baixo índice de peso corporal geralmente está acompanhada de deficiências alimentares e pouco tecido adiposo, tornando os ossos mais fracos e suscetíveis a fraturas

Sintomas da osteoporose

Homem sente dor na lombar | Sintomas da Osteoporose

A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) indica que 85% dos homens e 70% das mulheres com osteoporose só descobrem a doença quando sofrem alguma fratura. É uma doença silenciosa, e quanto mais o diagnóstico demora, mas perigosa pode ser.

O maior perigo dessa situação é que não são só os braços e as pernas que podem se fraturar mais facilmente, mas todo o esqueleto fica sensível. Quando se fratura uma clavícula ou costela, por exemplo, o perigo é ainda maior, pois qualquer movimento pode fazer com que aquele osso se lesione ou perfura um músculo.

Com o seu avanço, alguns sintomas da osteoporose podem ser mais aparentes:

  • Dores ósseas;
  • Dor na região lombar;
  • Dificuldades de postura;
  • Dores no pescoço.

Diagnóstico da osteoporose

Médica analisa o resultado de um raio x | Diagnóstico da osteoporose

A máxima do melhor remédio é a prevenção também se aplica à osteoporose. Graças aos avanços da medicina, com constantes idas ao médico é possível detectar a doença ainda no estágio inicial.

Através de um exame chamado densitometria óssea, é possível identificar se um paciente tem a doença quando a perda da massa óssea ainda está menor que 1%, enquanto que em um raio x, por exemplo, só dá para saber quando a perda de massa óssea já passa dos 30%.

O exame é indolor e rápido, além de ser capaz de informar se a massa óssea está normal, com osteopenia ou se já apresenta osteoporose. Normalmente as áreas analisadas são o colo do fêmur, onde as fraturas estão relacionadas a graves complicações, e as vertebras lombares, que é a região que sofre maior perda após a menopausa.

O exame anual de densitometria óssea é indicado para todas as mulheres com mais de 65 anos e para homens com mais de 70. Mulheres na pós-menopausa e homens a partir de 50 anos com outros fatores de risco também devem realizar o exame todo ano.

Como tratar a osteoporose

Quando descoberta precocemente, o tratamento da osteoporose tem bons resultados e pode evitar outras lesões. Remédios e mudanças de habito fazem parte do processo, que tem como objetivo controlar a dor, retardar ou interromper a perda óssea e prevenir novas fraturas.

Perguntas Frequentes

Médico atende paciente com dor no joelho | Perguntas Frequentes

Qual a diferença entre osteoporose e osteopenia?

A osteopenia indica uma diminuição da massa óssea, o que pode ser o início da osteoporose, caso não seja tratada. Ela pode ser diagnosticada através da densitometria óssea e, caso o exame seja feito logo nos primeiros sintomas e o paciente receba o tratamento adequado impedir o aparecimento da osteopose.

Osteoporose atinge apenas idosos?

A ideia de que a osteoporose atinge apenas idosos é muito mais do que equivocada. É verdade que a idade avançada compromete o estado dos ossos, o que aumenta as chances de a doença acontecer, mas isso não significa que ela é exclusividade de pessoas na terceira idade. O que causa a osteoporose são os níveis de cálcio nos ossos. Quando eles estão baixos, ocorre a diminuição da massa óssea, causando o aparecimento de ossos ocos, sensíveis e mais finos, e deixando o esqueleto bem mais propenso a fraturas.

Crianças podem ter osteoporose?

Qualquer pessoa pode ter perda de densidade óssea, mas em crianças, geralmente, essa perda está relacionada a outras doenças, principalmente as que são fruto da falta de vitamina D.

Se algum dos meus pais tem osteoporose significa que também vou ter?

A osteoporose não é diretamente hereditária, mas indiretamente, sim. Isso quer dizer que, se a osteoporose nos seus pais for causada em razão da dificuldade de absorção do cálcio, isso significa que você provavelmente também tem esse problema e pode vir a ter osteoporose como eles. O bom é que se você sabe que essa pode ser uma das causas, fica mais fácil de evitar a osteoporose.

Quanto tempo devo ficar no sol para absorver uma boa quantidade de vitamina D?

Apesar de o sol fazer muito bem ao organismo, exposições prolongadas a ele pode fazer mal à nossa pele. O indicado é tomar sol no rosto, braços, pernas e costas por 15 minutos, quatro vezes por semana. Porém, quanto mais escura a sua pele for, menos tempo você precisa dedicar a isso. É importante lembrar que o filtro solar é indispensável, mesmo quando o objetivo é receber a luz do sol.

Como evitar fraturas quando já se tem osteoporose?

Além de aumentar a ingestão de cálcio, é necessário praticar exercícios físicos sem impacto com frequência, sempre sob a supervisão de um fisioterapeuta ou educador físico. É aconselhável também evitar pisos escorregadios, andar no escuro etc.

Prevenção da osteoporose na Orto Center

É possível prevenir a osteoporose, e a maioria dessas ações consistem na mudança de hábitos simples, como:

  • Praticar atividades físicas de baixo impacto;
  • Tomar sol para obtenção de vitamina D;
  • Ingerir alimentos ricos em cálcio.

Para prevenir e tratar a Osteoporose, a Orto Center, clínica de ortopedia no Rio de Janeiro, criou uma área de investigação e tratamento da patologia, que consiste na investigação diagnóstica, exames específicos, utilização de medicamentos e orientação nutricional. (http://ortocenter.com.br/projeto-prevencao-tratamento-osteoporose/)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>