Blog

1

Qual a diferença prática entre o gesso e a bota ortopédica?

Qual a diferença prática entre o gesso e a bota ortopédica?

É do conhecimento de muitos que, em caso de fratura ou torção, o paciente deve imobilizar a região afetada imediatamente, a fim de evitar sequelas no corpo, como a diferença de tamanho entre os membros, por exemplo. Sim, é dolorido, mas necessário. Algumas vezes, é preciso que o médico faça antes o famoso “puxão”, para só depois imobilizar o membro, para que a dor da correção (chamada de “redução”) não tenha sido em vão. No entanto, por que alguns ortopedistas imobilizam a perna do paciente com bota ortopédica e outros fazem isso com gesso?

Primeiramente, vamos deixar claro que aqui estamos nos referindo apenas a fraturas nas pernas, pois queremos fazer a comparação entre o gesso e a bota ortopédica (que, logicamente, só pode ser usada nas pernas). Claro que existem outros tipos de fraturas, para as quais existem formas de tratamento adequadas e específicas.

Quando usar o gesso?

Às vezes, a área afetada é logo na metade do fêmur. Ou a fratura se divide em mais de uma parte, ao longo da perna. Nestes casos, uma bota ortopédica não seria uma escolha muito viável, pois ela seria pequena demais para conseguir imobilizar desde a base da coxa até o pé. Por isso, a melhor alternativa é bloquear os movimentos do membro com o gesso, por toda a perna.

Segundo o Dr. Renato Bastos, médico ortopedista da Orto Center, o gesso geralmente é usado justamente nos casos em que a total imobilização direta e sem interrupções é necessária, principalmente no início do tratamento. Ou seja, em qualquer caso de traumatismo já é recomendado o uso do material.

Pra que serve a bota ortopédica?

Por outro lado, existem alguns momentos em que a total imobilização não é tão necessária assim, e podem-se abrir algumas exceções para, por exemplo, tomar banho. Em casos de luxação ou torção sem maiores agravamentos, nos quais a intenção é apenas fazer o membro repousar para que a recuperação seja concluída com sucesso, mas sem precisar interferir muito com a vida do paciente, a bota já é a melhor opção.

A Orto Center é a sua clínica ortopédica no Rio de Janeiro

É claro que a melhor pessoa para indicar qual material usar em cada caso é o seu médico, pois é ele quem vai verificar o que acontece no seu machucado, através de raios-X e outros procedimentos. A Orto Center, clínica ortopédica no Rio de Janeiro, tem médicos especializados que podem ajudá-lo em casos de trauma, torção, luxação e afins. Entre em contato conosco e marque já a sua consulta!

One thought on “Qual a diferença prática entre o gesso e a bota ortopédica?”

    Valdo Carneiro dos santos | 12 de outubro de 2016 | Reply

    Fiz uma cirurgia oblíqua na tibia, estou com.placas e parafusos, estou andando e muletas e doutor não precisou colocar gesso, mas precisarei ficar sem colocar o pé no chao por pelo menos 45 dias está correto a cirurgia foi dia 26 Setembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>